É possível gravar a interpretação simultânea?

A interpretação simultânea é considerada produção intelectual e, por este motivo, há cobrança de adicional por direitos autorais e/ou cessão de direitos de som de voz para a gravação do conteúdo de interpretação.

Como garantir a confidencialidade das informações divulgadas durante o evento?

A confidencialidade é um dos princípios maiores do código de ética dos intérpretes. Faz parte do trabalho manter discrição e sigilo absoluto sobre os assuntos discutidos, os apresentadores ou as conclusões alcançadas. De qualquer forma, existe a possibilidade de solicitar a assinatura de um contrato de confidencialidade, prática muitas vezes adotada por clientes no mercado.

O que é um intérprete comercial?

O intérprete comercial é um profissional credenciado pela Junta Comercial do Estado no qual tem domicílio, dentro dos parâmetros estabelecidos por este órgão, mediante participação em concurso público. É o intérprete que tem fé pública e que é requisitado pelas autoridades para acompanhar estrangeiros em cartórios, tribunais e repartições públicas.

Quando o mini-equipo portátil de tradução simultânea é indicado?

O mini-equipo, solução portátil de tradução simultânea que dispensa cabines e cabos, é uma ótima opção para eventos curtos, com poucos ouvintes ou que exigem deslocamento dos palestrantes e dos ouvintes.

Desta forma, ganha-se em agilidade ao dispensar a interpretação consecutiva. No entanto, é importante mencionar que a solução completa, com cabine e equipamentos fixos, sempre oferece mais conforto para os intérpretes e para o público e é preferível em eventos com muitas horas de duração.

Quando a tradução consecutiva é indicada?

A interpretação consecutiva é mais indicada para pequenas reuniões formais, encontros entre autoridades ou cerimônias oficiais. Conteúdos mais técnicos ou programas muito prolongados adaptam-se melhor à modalidade simultânea.

O que é intérprete coordenador e quais as suas atribuições?

O intérprete coordenador- também chamado de intérprete consultor- é aquele que analisa a grade do evento e ajuda seu cliente a organizá-la. Por conhecer o perfil e a classificação linguística de outros intérpretes profissionais, ele é capaz de otimizar a equipe de interpretação para que tudo transcorra de uma forma harmoniosa, com alto desempenho e, quando possível, minimizando os custos relacionados ao evento.

O intérprete coordenador é a pessoa de contato entre o contratante e os intérpretes. Ele também é responsável por certificar-se de que todas as informações necessárias foram passadas à equipe de intérpretes, inclusive agenda e material de preparação, para garantir um desempenho adequado durante o evento.

O trabalho do intérprete-coordenador é remunerado mediante uma taxa adicional, denominada taxa de coordenação.

Em quais situações são contratados mais de dois intérpretes por cabine?

Eventos com mais de uma hora de duração deverão sempre ter dois intérpretes por cabine. Em eventos mais longos, com 8 ou mais horas de interpretação, o intérprete coordenador poderá optar pela contratação de um terceiro intérprete que dividirá o dia com os outros dois intérpretes.

A equipe de 3 intérpretes assegura o nível de concentração e um desempenho uniforme durante todas as longas horas de evento.

Qual a diferença entre tradução simultânea e consecutiva?

A  interpretação simultânea promove a comunicação efetiva entre orador e plateia, de modo contínuo e natural, permitindo a todos participantes que se expressem em seu idioma nativo e que ouçam a tradução por meio de fones.

A interpretação consecutiva, por outro lado, é feita sem equipamentos e o orador deve interromper sua exposição para que o intérprete faça sua tradução, mediante a tomada de notas. Essa modalidade é mais indicada para pequenas reuniões formais, encontros entre autoridades ou cerimônias oficiais. Conteúdos mais técnicos ou programas muito prolongados adaptam-se muito melhor à modalidade simultânea.

Qual a diferença entre o tradutor e o intérprete?

Tradutor é o nome dado ao profissional que realiza tradução de materiais escritos, ao passo que o intérprete é o profissional que realiza tradução de forma oral, em eventos, congressos, reuniões ou visitas. O tradutor nem sempre é intérprete e vice-versa. Quando o profissional atua nas duas áreas é chamado de tradutor-intérprete.

Por que a APIC recomenda uma jornada de trabalho de 6 horas para intérpretes?

Em função da natureza extenuante do trabalho de interpretação, tanto do ponto de vista mental como físico, a prática internacional determinada pelas associações de intérpretes é de que se trabalhe por uma jornada de 6 horas, descontando-se o horário de almoço/ jantar, com equipes formadas por dois intérpretes.

A dupla de intérpretes trabalha em  revezamento, a cada 20 ou 30 minutos um deles toma o microfone, para que o outro possa descansar.

Em eventos que excedem 6 horas de trabalho, cabe o pagamento de horas extras, por até 2 horas, ou a contratação de um terceiro intérprete.